Observatório da Jihad


20.8.06

Islão e Nazismo

Foto do encontro entre Adolf Hitler e o tio de Yasser Arafat

«Se, que Deus o proíba, a América e os aliados saírem vitoriosos desta guerra… então o mundo transformar-se-á no inferno, que Deus o proíba. Mas Alá é demasiado justo e misericordioso para permitir a vitória destes violadores assassinos.»
Hajj Amin al-Husseini
Grande Mufti de Jerusalém
«Rádio Roma», 19. Março. 1942

«Para nós, herdeiros do fascismo anti-plutocrático que combateu os Estados Unidos integrando as forças do Eixo […], a guerra contra o imperialismo judaico-americano serve os postulados metafísicos e espirituais que conduzem ao mártir. Nos territórios ocupados, a força da jihad pode ser comparada ao mito da Esparta antiga. A aliança militar ocidental, actualmente só serve para reprimir as nações islâmicas […] na vã esperança de sufocar a revolução khomenista, anti-judaica e anti-americana»
Manuel Negri
«L’hipocrisia dall’Occidente», Avanguardia, Fevereiro 1988


Serviu um
artigo do Expresso, referindo a possibilidade do Irão financiar a extrema-direita lusa (que, a acontecer, gastará parte desse dinheiro em tatuagens, cortes de cabelo, roupa de marca e óculos-de-sol), para que os muçulmanos do fórum islâmico (www.myciw.org) tecessem várias considerações, esquecendo a história e uma série de factos contemporâneos, nomeadamente os apoios que têm obtido das organizações radicais, em todo o mundo, durante o recente conflito entre o Hezbollah e Israel.

Mais recente, publiquei um
postal, sobre o fascínio que o Islão exercia sobre vários dignitários do III Reich e o acolhimento que lhes foi dispensado em vários países árabes, após a II GM, que mereceu o seguinte comentário, da parte de um leitor: «Continua a existir entre os muçulmanos em geral, fora da Europa, um grande desconhecimento em relação ao Holocausto, ao nazismo e aos genocídios por este perpetrados na Europa. São acontecimentos da história europeia, e que não foram sentidos ou conhecidos no Médio Oriente da mesma forma. Por ali, os judeus, ou os israelitas, não são as vítimas, mas os agressores, os racistas, os que oprimem. Quando as massas se insurgem contra Israel não é porque são racistas genocidas - uma vez que os profetas judeus são os profetas dos muçulmanos também, e o povo judaico está na génese dos Islamismo. Recorde-se que, tal como a generalidade dos europeus, os muçulmanos não sabiam das câmaras de gás ou das atrocidades nazis, aquando da visita do Mufti de Jerusalém a Berlim. Insistir sempre na mesma tecla é ridículo. A maior parte dos muçulmanos nem sabe quem foi esse homem, e em geral só ouve falar dele quando alguém se lembra de os colar aos nazis e lembra a patética figura.Sobre isso ver: http://www.myciw.org/modules.php?name=Forums&file=viewtopic&t=1507»

Apesar de suspeitar saber quem é o autor do comentário e portanto aceitar a boa-fé do mesmo, discordo na generalidade do que ali está escrito e acho que link não aporta nenhum contributo relevante para a discussão, exceptuando ficarmos a saber, pelo próprio, que o administrador do fórum islâmico, Tayeb Habib, vasculha os computadores de quem acede ao fórum.

Não vou entrar em detalhes sobre quem conhece o quê em terras do Islão, mas as notícias que provêm de lá dizem que o Mein Kampf e os Protocolos dos Sábios de Sião se vendem como pãezinhos quentes. E a imprensa muçulmana também ajuda. Leia-se o jornal saudita Okaz, na edição de 30 de Abril de 1987: «A influência dos judeus não parou de crescer na Europa moderna, até que estes estivessem em condições de massacrar inocentes. Esta situação provocou uma reacção na Alemanha, do III Reich dirigido por Hitler. Este encabeçou o movimento anti-semita e tentou liquidar os judeus. No final, falhou (…). Mas Deus combaterá os judeus e manterá a Sua promessa de os destruir e de os esmagar.»

Dois temas centrais servem para unir politicamente os extremistas políticos (à esquerda e à direita) e os islamistas: o ódio ao Ocidente e a judeofobia. Começou no início do século XX e prolonga-se até aos nossos dias. As parecenças entre o islamismo e o nacional-socialismo são chocantes. Ambos manifestam o seu ódio absoluto às democracias, ao liberalismo e às “plutocracias”. Em matéria de barbárie, de anti-semitismo absoluto, de legitimação da violência, o totalitarismo islâmico vai beber às fontes do nazismo, nomeadamente através da leitura das duas obras que cito no parágrafo anterior e que para além das versões em papel, também estão disponíveis online, em várias línguas, em sites como
Radio Islam. No livro «Religion and Antireligion», o islamólogo Montgomery Watt demonstra as proximidades ideológicas e psicológicas que existem entre o fanatismo islâmico e as ideologias fascisantes e não hesita em apresentar a Fraternidade Muçulmana ou a Jamiat-i-islam como «manifestações de um totalitarismo islâmico com parecenças com o nazismo. (…) Estes movimentos mobilizam através do apelo às paixões, à violência, ao poder dos líderes carismáticos e à solidariedade do movimento (…) exaltam o passado heróico e reprimem qualquer análise crítica sobre o passado ou os problemas actuais».
Em muitos aspectos o islamismo é o digno sucessor do nazismo. As convergências deixam poucas dúvidas: o mesmo culto e enquadramento da juventude, a mesma ideologia de guerra permanente e exterminadora, os mesmo métodos de manipulação das massas, o mesmo complexo de «humilhação», a mesma conexão entre as elites cientificas fanatizadas e os marginais, desocupados ou excluídos do sistema, o mesmo culto da morte, as mesmas concepções paranóicas do mundo e a mesma judeofobia obsessiva. Os discursos violentamente anti-judaicos e anti-ocidentais da Conferência de Durban (2001) pareciam um eco reciclado dos discursos de Nuremberga, com a diferença que, desta vez o «povo superior» é a umma islâmica, e as novas raças inferiores são os «brancos-judeo-cruzados». Numa frase, o Sul islamizado contra o Norte infiel.

11 Comments:

At 00:47, Blogger Elise said...

http://english.aljazeera.net/NR/exeres/317A5DC3-A8B2-43DA-B522-D6A9E410CA46.htm

 
At 17:09, Anonymous Anónimo said...

Qual é a ligação entre este site

http://www.myciw.org

e este?

http://ecodanoticia.net/


O discurso é o mesmo....

 
At 17:47, Anonymous Anónimo said...

Eu tenho algum interesse em saber mais informações acerca desse controlo que o fórum islâmico faz dos seus visitantes. Alguém pode adiantar um pouco mais?

 
At 18:52, Blogger Sliver said...

Sugiro que contacte o administrador do fórum islâmico, Tayeb Habib que, na sua condição de engenheiro informático, possui todos os conhecimentos técnicos para responder a essas questões: tayeb.habib@myiwc.com

 
At 01:06, Blogger Virus said...

Meus amiguinhos,

ele até pode ser engº Informático, mas não é omnipresente e omnisciente (isso já me parece que começa a ser uma faceta comum em todos os muçulmanos), e como todos os outros que andam por esta Terra (tal como nos acontece também a nós) pode ser também ser iludido e impedido de fazer o que quer e lhe apetece com, e nos, computadores e IP's de quem os visita... basta saber como... e olhem que não é muito dificil :)

 
At 14:04, Anonymous a12 said...

Oh Virus, é fácil saber quem nos visita ou saberem quem somos quando visitamos ?
Estou interessado em saber mais sobre este assunto.
Obrigado
a12
anonimo 12
p.s. para que não haja confusão proponho que cada anónimo adopte um número.
Se me permitirem ficarei com o numero 12 :-)

 
At 14:08, Blogger Virus said...

Ora aí está uma excelente proposta do nosso amigo a12... só por isso já o vou parar de chamar de invertebrado (como tenho por hábito fazer a todos os anónimos...não é nada pessoal!).

 
At 18:38, Anonymous a12 said...

De a12.
Essa do invertebrado nem dei por ela. Devia estar a referir-se a outro.
Mas também sinceramente não sei o que é que os invertebrados têm de mal.
Tenho mais receio de certos vertebrados.
a12

 
At 18:40, Anonymous Anónimo said...

A20.
Teste.

 
At 19:33, Anonymous Anónimo said...

virus: sliver, seu amigo é invetebrado? ele é anonimo também como você o é...

 
At 12:39, Blogger João said...

Iniciei um novo blogue que o convido a visitar sr MZ, e aos leitores e participantes em:

http://bolasfuiroubado.blogspot.com
Comentem à vontade!

 

Enviar um comentário

<< Home