Observatório da Jihad


16.8.06

Frente comum

«A luta contra o judaísmo é o fundamento da aliança natural, entre o Reich nacional-socialista e os muçulmanos privados de liberdade, até à vitória final.»
Telegrama de Himmler a Hadj Amin el Husseini, Grande Mufti de Jerusalém - 1943

Lembrei isto no dia em que uma certa rapaziada, que não consegue acertar o passo com a história, marcou uma manifestação onde, mais uma vez, vão chegar atrasados.

Depois da Segunda Guerra Mundial, vários milhares de crimosos nazis encontraram refúgio nos países árabes, principalmente no Egipto.

Abordando este assunto que teve profundas influências nas origens ideológicas da causa palestiniana Cid-online publicou um artigo Les Nazis en fuite passent à l’Islam dans les années 50, acompanhado de um video.

5 Comments:

At 12:06, Anonymous Luís said...

Mas vão realizar uma manifestação "pela paz no Líbano" dois dias depois do cessar-fogo?

 
At 12:16, Blogger Sliver said...

Não, vão fazer uma manif contra Israel. Independentemente da situação sabe-lhes sempre bem! Eles querem lá saber da paz para alguma coisa.

 
At 15:32, Blogger Anthrax said...

Mais dois dias, menos dois dias, o que é que isso interessa?

O que interessa é ser contra Israel e se não fosse, era contra os EUA. Plantavam-se ali em frente à embaixada Americana, a empatar o trânsito todo, a tocar cornetas e bater tachos que é só o que sabem fazer.

Ainda gostava de saber porque é que não encurtam mais as férias escolares, que raios.

 
At 16:33, Anonymous Anónimo said...

Continua a existir entre os muçulmanos em geral, fora da Europa, um grande desconhecimento em relação ao Holocausto, ao nazismo e aos genocídios por este perpetrados na Europa. São acontecimentos da história europeia, e que não foram sentidos ou conhecidos no Médio Oriente da mesma forma. Por ali, os judeus, ou os israelitas, não são as vítimas, mas os agressores, os racistas, os que oprimem. Quando as massas se insurgem contra Israel não é porque são racistas genocidas - uma vez que os profetas judeus são os profetas dos muçulmanos também, e o povo judaico está na génese dos Islamismo. Recorde-se que, tal como a generalidade dos europeus, os muçulmanos não sabiam das câmaras de gás ou das atrocidades nazis, aquando da visita do Mufti de Jerusalém a Berlim. Insistir sempre na mesma tecla é ridículo. A maior parte dos muçulmanos nem sabe quem foi esse homem, e em geral só ouve falar dele quando alguém se lembra de os colar aos nazis e lembra a patética figura.

Sobre isso ver:

http://www.myciw.org/modules.php?name=Forums&file=viewtopic&t=1507

 
At 16:52, Blogger Sliver said...

Comentário interessante. Apesar de não concordar com tudo, acho que merece um postal, mas não hoje.

 

Enviar um comentário

<< Home