Observatório da Jihad


11.8.06

Quanto vale uma vida para um manifestante pacifista?

Depende! Se há envolvimento dos EUA ou de Israel vale muito, senão não vale nada.
Mortos civis em conflitos recentes (muitos onde ocorreram crimes de guerra, entretanto já julgados):
Afeganistão1 (1978-2002, guerra civil e com Rússia): 1.000.000 -> pacifistas calados
Afeganistão2 (2001-2006): 15.000 -> pacifistas manifestam-se moderadamente
Ruanda (1994, Abril a Julho): 500.000 -> pacifistas calados
Darfur (2003-2006): 400.000 -> pacifistas calados
Tchetchénia (1999-2005): 250.000 -> pacifistas calados
Bósnia (1992-1995): 200.000 -> pacifistas calados
Iraque1 (1988-1991, Saddam vs xiitas e curdos): 180.000 -> pacifistas calados
Iraque2 (2003-2006): 30.000 -> pacifistas em polvorosa
Nicarágua (1978-1990): 70.000 -> pacifistas calados
Líbano (2006): 1.000 -> pacifistas em polvorosa
De notar que na maior parte destes conflitos a morte de civis foi intencional (Ruanda, Darfur, Bósnia, Iraque1, etc.).
Curiosamente as excepções são precisamente as que mais preocupam os pacifistas: Iraque2 e Líbano.
(email enviado por um leitor)

3 Comments:

At 13:24, Blogger Virus said...

A morte de uma pessoa não vale pevas para um manifestante pacífista!

O que vale é o constante ataque aos judeus e aos americanos e a tudo o que representam!

NÃO! NÃO SOU JUDEU! E também tenho uma cédula de católico para o provar!...

 
At 15:26, Anonymous El Terrible said...

os meu sinceros parabéns por este blog, do qual só tomei conhecimento muito recentemente.

 
At 16:51, Blogger Elise said...

mais sobre os "desaparecidos" no Iraque durante o regime de Saddam aqui;

http://msnbc.msn.com/id/3068304/

8 milhões, não me parece descabido.

 

Enviar um comentário

<< Home