Observatório da Jihad


18.1.07

Polémica na Austrália

O governo australiano condenou as afirmações de um predicador muçulmano que incitou as crianças a sacrificar a sua vida na guerra santa (jihad) e ridicularizou os judeus.
O mollah Feiz Mohammad, nascido na Austrália e dirigente do Global Islamic Youth Center de Sydnei fez estes comentários para uma colecção de dvd de onde foram tirados alguns extractos que passaram na reportagem «Undercover Mosque» que passou na semana passada no canal 4 britânico.

Nos vídeos vendidos na Grã-Bretanha e na Austrália, Feiz Mohammad declara: «Queremos oferecer as nossas crianças como soldados do islão». «Aprendam: não existe nada mais importante para mim que morrer como Moujahidine (guerreiro». Vê-mo-lo igualmente a gozar com os judeus imitando os grunhidos de um porco.

6 Comments:

At 15:08, Anonymous Anónimo said...

Na Austrália, o governo não brinca nem se põe de cócoras como na Europa...

 
At 17:57, Anonymous Condor said...

É preciso matar estes animais cada vez que ponham o nariz de fora!!!!
É preciso constituir um esquadrão de operações especiais internacional e independente que mate esta "gente" onde quer que eles se encontrem!!!!!
Temos que nos organizar!!!!!!

 
At 18:44, Blogger Sliver said...

Não devemos descer ao nível dessa gente, não é preciso matar ninguém... basta termos consciência do que somos e para onde queremos ir, para que os islamistas não vençam. Há que despertar as consciências e não ceder um milímetro nas pretensões do islão político.

 
At 22:05, Anonymous Anónimo said...

Condor, deixe-se de disparates...

Regressando ao post, o problema é que as nossas sociedades só tomam decisões quando é preciso entrar-lhes tudo pela televisão pela casa a dentro enquanto estão calmamente a beber um chá ou um copo. E mesmo assim, o habitual é haver uns idiotas uteis a afirmarem que o video é uma fraude fabricada pelos serviços secretos ocidentais...

Vamos continuando alegremente a trilhar o caminho para a servidão. Ao menos eu ainda tenho tempo de me despedir da liberdade. A maioria não o terá.

 
At 23:32, Anonymous Anónimo said...

Não é de excluir que o Condor seja um mafomético só para provocar.
Mas é preciso consciencializar, organizar e agir.
Já sabemos que Satanás não gosta. É normal.
Deus criou a vida e é a vida que deve ser afirmada.

 
At 23:39, Anonymous Anónimo said...

" Na Austrália, o governo não brinca nem se põe de cócoras como na Europa..."
Se a Autrália tivesse juízo eles nem sequer tinham ido para lá.
E mesmo os de lá deveriam ter sido imediatamente desmascarados.
É dever das pessoas e dos governos afirmar Deus e não serem cegos e tolerantes em relação aos satânicos.

 

Enviar um comentário

<< Home