Observatório da Jihad


1.9.06

Objectivos da Jihad

in La Yihad en España: La obsesion por reconquistar Al-Andaluz, Gustavo de Arístegui, La Esfera de los Libros, 2005.

10 Comments:

At 13:34, Anonymous Anónimo said...

También interesante la obra de César Vidal Manzanares, España contra el Islam. Y la novela de Emilio Campmany Bermejo "operacion chaplin" (Ed. Algaida, subsidiaria de Anaya)

 
At 13:35, Anonymous Anónimo said...

En todas las escuelas de Marruecos se enseña a los niños que Al Andalus les pertenece........

 
At 14:10, Blogger Virus said...

Bom, eles podem ensinar o que lhes apetecer, o que não significa que seja verdade, ou que venha a ser verdade!

Não queria pôr as coisas assim mas... "we kicked them once, we'll kick them twice!".

Além do mais também nos mapas internacionais, e de acordo com os tratados celebrados Olivença é nossa no entanto sabemos que não é bem assim... de qualquer forma o que é que isso interessa uma vez que estamos todos na UE?!

 
At 16:25, Anonymous Levy said...

O critério desses tontos é anedótico: reconquistar território q já foi muculmano. Por essa lógica, os palestinianos deveriam ser expulsos da palestina, pois os judeus habitaram o território 1º.

 
At 18:59, Anonymous Anónimo said...

Eu acho que todo o território da "Al-Andaluz" deveria ser devolvida aos macacos !

Ainda não existia o Homo Sapiens e já os macacos proliferavam por todo o lado !

Limparam-lhes o sebo, mas ainda existem descendentes. Deviam libertar todos os teritórios, incluindo as Arábias, e permitir que os macacos repovoassem as suas antigas possessões.

Haja coerência !

 
At 18:59, Anonymous Anónimo said...

Enfermiza obsesión islamista con la Península Ibérica ( el soñado Al Andalus).......

 
At 19:04, Anonymous Anónimo said...

Amigo Virus: la reconquista duró ocho siglos (711- 1492)

 
At 22:37, Blogger Anthrax said...

Epá!

Mas quem foi o associado da CERCI que fez esse mapa?

É que essa porcaria está errada. O Al-Andaluz nunca foi até lá acima. Os tipos foram só até à zona do rio Mondego (no caso Português). É verdade que fizeram incursões acima dessa linha, mas nunca conquistaram território.

Então é assim, se esse mapa foi extraído de fontes árabes, a única coisa que revela são aspirações frustradas porque esses mouros nunca conquistaram território a norte do Mondego.

Se esse mapa é extraído de fontes Castelhanas, há alguém com muita criatividade. Tudo bem que, em Espanha, o território mais a norte que conquistaram foi Zaragoza e Lérida mas essa cena não foi em linha recta até Portugal.

Por último, também pode ser uma combinação das duas.

Ó criaturinhas criativas! Mais um bocado e estavam na Escandinávia.

 
At 09:53, Anonymous Anónimo said...

Muy interesante tambien el weblog de Alfonso Merlos.

 
At 10:56, Anonymous Anónimo said...

Libro de Alfonso Merlos sobre Al Queda (Libreria del Corte Ingles)

 

Enviar um comentário

<< Home