Observatório da Jihad


27.9.06

A novilíngua

Helena Matos no Blasfémias:
No programa «Bom dia Portugal» noticia-se a substituição pela ópera de Berlim do «Idomeneo». Esta substituição é explicada como uma forma de evitar ferir a susceptibilidade dos muçulmanos tanto mais que Hans Neuenfels que dirigia esta esta encenação de «Idomeneo» segundo a RTP é "conhecido pelas suas provocações". Esta é a novilíngua do nosso tempo. Nos jornais, nas televisões, nas palavras de cada um ela pulula.
O censurado e perseguido passa a provocador
A censura passa a acto de respeito
O medo é travestido em sinal de tolerância
A capitulação passa gesto de boa vontade
A intolerância chama-se susceptibilidade
Os intolerantes já nem precisam de ameaçar.
Primeiro horrorizaram-nos os seus actos. Agora já pensamos como eles. Pomo-nos no lugar deles. Vasculhamos o que escrevemos, dizemos e fazemos em busca do menor sinal, som ou traço que os possa ofender. Rasuramos o que possa suscitar aquilo que antigamente se designava como fúria e ódio e que agora, na novilíngua, se designa como reacção duma susceptibilidade ofendida.

3 Comments:

At 05:12, Blogger al cardoso said...

Tambem fiquei bastante chocado com essa noticia, aos poucos vao dominando a nossa Europa, do politicamente correcto.

Um abraco serrano.

 
At 14:46, Anonymous Luis said...

É muito curioso ouvir as justificações: por motivos de segurança dos colaboradores do teatro e dos clientes...
Não entendo... Então mas a segurança pública não é da competência do Estado?

 
At 22:54, Anonymous Anónimo said...

Na Europa vigora sempre o politicamente correcto e o não ferir susceptibilidades, mas nos países muçulmanos não há esses cuidados, se tiverem que fazer ironias relativas a Cristo ou a Cristãos ridiculizando-os fazem-no sem nenhuns problemas de consciência, e os Ocidentais não se importam nada, nem os média relatam o facto.

 

Enviar um comentário

<< Home