Observatório da Jihad


25.9.06

Egipto proíbe distribuição de jornal francês e alemão

As autoridades egípcias proibiram a distribuição de duas edições do jornal francês Le Figaro e uma do alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung por conterem artigos que alegadamente «insultam o Islão e difamam o profeta Maomé», informou hoje o diário egípcio Al Ahram.
O ministro da Informação egípcio, Anas Al Fiqi, mandou suspender a distribuição da edição número 19.324 do Le Figaro e a edição 216 do alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung.
O responsável afirmou que não permitirá a distribuição de publicações que insultem o Islão e instiguem o ódio, acrescenta o jornal egípcio.
Segundo o Al Ahram, os artigos considerados difamatórios afirmavam que «o Islão foi divulgado com o uso da espada» e que «Maomé é o profeta do mal, assassino de judeus e o senhor do ódio».

in Diário Digital

5 Comments:

At 17:40, Blogger miazuria said...

Os merdas dos "mafometicos" nao sabem o que e a liberdade de expressao!

Coitados!

 
At 18:17, Blogger Sofocleto said...

«Maomé é o profeta do mal, assassino de judeus e o senhor do ódio»

Hitler também era o profeta do mal, assassino de judeus e de cristãos e o senhor do ódio.

Bush é o profeta do mal, assassino de judeus, de cristãos e de muçulmanos e o senhor do ódio.

 
At 18:44, Anonymous a45 said...

E este sofocleto é todo santinho, pelos vistos.
Nem ataca nem se defende nem nada pensa ou faz.

 
At 20:17, Blogger Sofocleto said...

Gosto de gozar com idiotas a45. Chame-lhe um hobby se quiser.

 
At 22:58, Anonymous Anónimo said...

Realmente o Egipto é um país muito "democrático", sim senhor.

 

Enviar um comentário

<< Home