Observatório da Jihad


10.9.06

Portugueses vítimas da jihad

Os nossos compatriotas que tombaram
no dia 11 de Setembro de 2001.
Mais informação sobre eles no «Especial 11 de Setembro» do Fumaças.

22 Comments:

At 18:17, Anonymous Anónimo said...

Acho que esta sua publicação destas fotos neste blogue de ódio é um aproveitamento sem pudor.

Tenha vergonha na cara quando faz aproveitamento da tragédia pessoal destes portugueses, para uma causa que talvez nem apoiavam: o amor pelo estado racista de Israel.

Este aproveitamento faz-me recordar um outro de sua autoria sobre MLK, com um post de uma carta falsificada, é claro falsificada por sionistas.

Israel foi o maior beneficiário dos trágicos eventos de 9/11, e esta falta de gosto deste post demonstra o que penso ser a verdade: a grande ajuda que deu a Israel.

 
At 21:23, Blogger António said...

A verdade é que os atentados do 11 de Setembro dividiram o mundo e a opinião pública mundial em dois campos. Num dos campos está o Ocidente, estão todos aqueles que se revoltaram contra os ataques e está Israel. Você, anónimo das 18:17, está do outro. Está do lado das teorias da conspiração (o 11 de Setembro foi obra dos israelitas, ou até da CIA; assim com a descida na Lua dos americanos foi filmada no deserto do Nevada por Stanley Kubrick) e daqueles que, em todo o Islão, vieram fazer a festa para a rua. É isso, o ódio.

 
At 22:46, Anonymous Anónimo said...

Não deixa de ser de mau gosto o aproveitamento de Sliver e companhia.

A respeito de conspiração eu não disse nada sobre isto - assim você António salta para conclusões apressadamente.

Não há dúvida para ninguém que Israel foi e é o único beneficiado.

 
At 22:48, Anonymous Anónimo said...

o anónimo que tem aquele tipo de comentários nesta data é um cretino que não tem respeito por nada. É bom que fique anónimo para não levar um soco. Tragédia é haver filhos da puta como tu.

 
At 23:14, Anonymous Anónimo said...

El traidor obispo don Oppas intenta ganar a don Pelayo para la causa de los islamicos, pero Pelayo responde: no haré sociedad ni amistad con los arabes, ni me dejare subyugar por su imperio. Don Pelayo representa el espiritu de resistencia. Si hubiera que buscar referencias actuales a su figura, solo soy capaz de ver a Zapatero entre los colaboracionistas. El primer rey de Asturias es lo contrario de la alianza de las civilizaciones. Es la afirmacion romana, germanica, hispanica y cristiana contra el islam(Jose Ignacio Gracia Noriega es miembro del Instituto de Estudios Asturianos. Su ultimo libro sobre Don Pelayo saldrá a la venta el 12 de septiembre, La Esfera de los Libros.

 
At 23:25, Anonymous Anónimo said...

Quem tirou proveito da morte destes portugueses foi quem deliberadamente os assassinou. Os islamistas! É bom que sites como este perpectuem a sua memória e denunciem estes loucos de Alá para que amanhã não sejamos nós ou os nossos filhos. Parabéns ao observatório da jihad.

 
At 08:15, Anonymous Anónimo said...

Ad perpetuam rei memoriam

 
At 11:25, Blogger Sliver said...

Acabo de remover um comentário que ultrapassou as marcas... peço a quem o colocou não volte a insistir... terá a mesma sorte do anterior.

 
At 13:18, Blogger Sofocleto said...

Quem os assassinou?

O general Leonid Ivashov era o chefe do Estado Maior das forças armadas russas quando aconteceram os atentados de 11 de Setembro de 2001. Este militar, que viveu estes acontecimentos por dentro, oferece-nos uma análise muito diferente da dos seus colegas norte-americanos. Tal como o fez na conferência «Axis for Peace 2005», explica-nos que o terrorismo internacional não existe e que os atentados do 11 de Setembro foram uma montagem:

O que estamos a viver não é mais do que terrorismo manipulado pelas grandes potências e não existiria sem elas. Afirma que, em vez de fingir uma «guerra mundial contra o terrorismo», a melhor maneira de reduzir os atentados é restabelecer o direito internacional e a cooperação pacífica entre os Estados assim como entre os seus cidadãos.

A análise da essência do processo de globalização, e das doutrinas políticas e militares dos Estados Unidos e de certos países, prova que o terrorismo contribui para concretizar um domínio mundial e a submissão dos Estados a uma oligarquia global. Isso significa que o terrorismo não é um ente independente da política mundial mas simplesmente um instrumento, um meio para instaurar um mundo unipolar com um centro único de comando mundial, um pretexto para diluir as fronteiras nacionais dos Estados e instaurar o domínio de uma nova elite mundial. É precisamente essa elite que constitui o tema chave do terrorismo mundial, é o seu ideólogo e o seu «padrinho».


Se analisarmos neste contexto o que aconteceu a 11 de Setembro de 2001 nos Estados Unidos, podemos chegar à seguintes conclusões:

1 - Os organizadores dos atentados provêm dos círculos políticos e económicos que tinham interesse em destabilizar a ordem mundial e dispunham de meios para financiar a operação. Há que buscar as razões dos atentados na confluência de interesses do grande capital a nível transnacional e global, nos círculos que não estavam satisfeitos com o ritmo do processo de globalização ou a direcção que esse processo estava a tomar. A diferença em relação às guerras tradicionais cuja concepção é determinada por políticos e generais, é que neste caso os iniciadores foram os oligarcas e os políticos a eles submetidos.

2 - Somente os serviços secretos e os seus chefes actuais ou retirados – mas que continuam a manter influência nas estruturas estatais – têm a capacidade de planificar, organizar e dirigir uma operação de tal envergadura. Geralmente são os serviços secretos quem criam, financiam e controlam as organizações extremistas. Sem o apoio dos serviços secretos esse tipo de estruturas não poderia existir – e muito menos levar a cabo acções de tal envergadura dentro de países particularmente bem protegidos. Planificar e realizar uma operação desta escala é extremamente complicado.

3 - Osama Bin Laden e a «Al-Qaeda» não puderam ser nem os organizadores nem os executantes dos atentados do 11 de Setembro. Não dispunham da organização necessária, nem de recursos. Por conseguinte, houve que criar uma equipa de profissionais e os kamikazes árabes foram apenas figurantes para encobrir a operação.

 
At 14:43, Blogger Anthrax said...

Amigo Sliver,

Estou consigo!

 
At 15:34, Anonymous Anónimo said...

Parece que entre os 3 mil mortos nas torres gémeas estão mais de 400 muçulmanos de todas as etnias e origens. Algumas teorias conspiratórias apontam para a certa probabilidade de que estes já soubessem dos ataques, mas lá tenham permanecido para morrerem como mártires ("shahid") e assim irem ter com as 72 virgens do Paraíso. Teorizadores do mesmo jaez lembram centenas de judeus e israelitas que lá trabalhavam também - também em número de 400 - que, misteriosamente, ou chegaram todos atrasados e por isso escaparam, ou então ficaram em casa a celebrar algum feriado judaico. Daí o provável envolvimento da Mossad e dos sionistas.

 
At 15:53, Anonymous Anónimo said...

loose change:

http://video.google.com/videoplay?docid=7866929448192753501

 
At 16:01, Anonymous Anónimo said...

SLIVER SAID:
Acabo de remover um comentário que ultrapassou as marcas... peço a quem o colocou não volte a insistir... terá a mesma sorte do anterior.

11:25

Pois permitiu que o outro anónimo chame fnomes; se você Sliver não funciona pelo sistema de dois pesos e duas medidas devia retirar o post do anónimo de 22:48 que diz: "Tragédia é haver filhos da puta como tu."

 
At 17:14, Blogger Borges said...

As pessoas que acreditam que isto foi um ataque perpretado pelos EUA são as mesmas pessoas que acreditam no pai natal e aquelas que tem por hábito dizer que o Zé Estaline foi "um gajo porreiro"!

 
At 20:59, Anonymous Anónimo said...

Las tramas negras no están en el 11-S (el responsable del 11- S es Ben Laden y Al queda). Las autenticas tramas negras están en el 11-M de Madrid, por no saber, no se sabe cuál fue el explosivo que hizo explosion en los trenes de la muerte.......

 
At 21:13, Anonymous Anónimo said...

Minha resposta ao anónimo de 22:48: 11 de Setembro beneficia filhos da puta como tu.

Já que o Sliver é zarolho e só vê dum lado...

 
At 03:26, Blogger Virus said...

Caros meninos anónimos,

vão de volta para o jardim da escola de onde nunca deveriam ter saído... sem educação! Tenho pena dos vossos pais que têm os filhos que têm!

Isto não é um jogo de futebol onde se chamam nomes ao árbitro, ou uns aos outros! Se vocês não têm idade, nem inteligência para se saírem com comentários mais estruturados e fundamentados do que o que fazem então dever-se-iam abster de vir aqui até ganharem a capacidade intelectual de utilizar outras palavras que as que tão vulgarmente utilizam!

Nenhum de vós é f&%$o da p#?a, nem deixa de o ser, mais do que qualquer outro de nós que por aí anda! A diferença entre vós e a maioria (como por exemplo o sofocleto que acredita na carochinha e no pai natal mas defende-o de uma forma articulada) é que a maioria tem mais de duas células no cérebro que fazem contacto entre si, e por conseguinte conseguem entrar em discussões inteligentes, coisa que claramente está longe de ser o vosso caso!

 
At 09:49, Blogger Anthrax said...

Na sequência do que disse o Vírus, apraz-me concluir com uma magnifica citação de Boris Vian:

«Fatal evolução a que, paralelamente a esse grande movimento que parte do macaco para desembocar no homem, parte do homem para desembocar no imbecil.»

 
At 12:56, Anonymous Anónimo said...

A questão aqui é que o Sliver não retirou os insultos do anónimo de 22:48. ´

Talvez o anónimo de 22:48 seja um de vós. Depois aparecem aqui para se mostrarem superiores.

A coisa é simples: quando alguém insulta em vez de discutir com lógica, o dono do blogue deverá intervir e remover o post de quem provocou insultando e quem respondeu à provocação.

Vírus, que não passa de um anónimo tem a mania que não é anónimo. Ele é tão anónimo como aquele que se diz ser anónimo.

Quanto ao sofocleto, acho que faz afirmações pertinentes e dignas de reflexão. Quem se beneficiou com 9/11? Há alguma dúvida que foram os neo-cons e Israel os maiores beneficiados?

 
At 13:05, Anonymous obl said...

Esta gente é mesmo doente e paranoica !
Diga-se em abono da verdade que sempre assim foram !

 
At 18:19, Anonymous Padre Frederico said...

Esse Leonid Ivashov não seria um desempregado do tempo do Ieltsin que está chateado com o facto de... estar desempregado...?

 
At 19:05, Blogger Virus said...

Caro anónimo,

não perco tempo em discussões estéreis com putos...

Cumprimentos,
Bruno Ramalho

PS-Já por diversas vezes o convidei a tomar café. V.Exa. é que continuamente recusa!

 

Enviar um comentário

<< Home